RE-Existência popular: o Fórum do Quarto Distrito em defesa de suas comunidades em tempos de pandemia

No dia 18 de maio recebemos a confirmação de que o projeto “RE-Existência popular: o Fórum do Quarto Distrito em defesa de suas comunidades em tempos de pandemia” foi selecionado pelo edital de apoio emergencial para a população vulnerável, ofertado pela Fundação Oswaldo Cruz. ⁣

O Projeto

O projeto é estruturado através de três eixos: segurança alimentar, sustentabilidade e comunicação. A segurança alimentar será concretizada pela distribuição de cestas básicas ao longo de três meses. O eixo sustentabilidade será dividido entre produção para doação (sabão e máscaras) e produção para vendas (camisetas, copos, canecas e máscaras). As próprias famílias contempladas pelo projeto produzirão estes itens. O terceiro eixo, a comunicação, se dará para dentro, com o compartilhamento de informações voltadas às comunidades, e para fora, a fim de divulgar as vendas dos produtos produzidos. ⁣

A partir destes eixos, objetiva-se garantir as condições mínimas de existência às famílias beneficiadas, a partir da segurança alimentar, buscando garantir a sua proteção neste contexto de pandemia, preservando o meio ambiente na produção dos suprimentos para isto, com a reutilização de tecidos (máscaras) e óleo de cozinha (sabão) e, por fim, contribuir com a geração de renda, a partir da venda de camisetas, copos, canecas e máscaras.⁣

A quem o projeto é destinado?

A ação envolve 11 comunidades do Quarto Distrito, que somam aproximadamente 2.000 famílias. Deste universo, o Fórum Quarto Distrito tem atuado junto às famílias com maior grau de vulnerabilidade. Neste sentido, podemos dizer que as ações do Fórum têm envolvido em torno de 20% deste universo a partir da articulação de forças. Neste sentido, tem-se como meta, atingir de modo imediato parte deste universo, ou sejam 400 famílias, aproximadamente 1.600 pessoas a partir das ações deste projeto. Dentre estas, em torno de 30% tiram seu sustento das atividades voltadas à coleta, separação e reciclagem de resíduos sólidos, sendo este o foco da ação direta deste projeto. ⁣

Território de incidência: ⁣
Quarto Distrito da Cidade de Porto Alegre, que envolve os bairros Navegantes, Floresta e Humaitá, envolvendo 11 ocupações: Beira do Rio, Casa de Passagem Carandirú, Tio Zeca, Areia, Beco X, Cobal, Zumbi dos Palmares, Vila Liberdade, Dona Teodora, Vila Voluntários, Campos Verdes; 03 galpões de reciclagem e 02 Cooperativas de Trabalho.⁣

O projeto será desenvolvido a partir de duas estruturas do Fórum 4D: a Cooperativa de Educação Ambiental e Reciclagem Sepé Tiarajú e a Cooperativa de Trabalho e Habitação Vinte de Novembro. Dentro delas, a economia sustentável desenvolvida pelo projeto servirá às famílias diretamente relacionadas assim como à população em geral, a partir da produção de insumos necessários e da doação dos mesmos.⁣

Acompanhe o andamento do projeto através das redes sociais do Fórum:

> Facebook 

> Instagram