Reassenamentos

O CDES Direitos Humanos desenvolveu projetos de pesquisa e incidência no Brasil na área de megaprojetos de desenvolvimento e dos megaeventos esportivos (Copa do Mundo de Futebol de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016). Um dos temas que mais chamou a atenção nesse período foram os despejos violentos ou indiretos realizados pelas construtoras e pelo poder público de comunidades vulneráveis que estavam por vezes há mais de 50 ou 100 anos no mesmo local.

Esse cenário revelou ao CDES Direitos Humanos uma falta total de política de reassentamento urbano nesses casos, fazendo valer como regra a “liberação de trecho” para a construção da obra a qualquer custo. É bom frisar que, via de regra, no trecho a ser liberado estavam as comunidades pobres desse país.

Nesse tema o papel do CDES Direitos Humanos é denunciar as violações aos direitos humanos cometidos nesses processos de megaprojetos, dar visibilidade para essas situações e propor alternativas pra garantia de direitos dos atingidos.